20
jun

Hatovim Latikshoret (Os Melhores a Serviço da Imprensa)

Em 1987, o jornalista e posteriormente ministro Uri Orbach z”l, do partido HaBait HaYehudi, escreveu um artigo revolucionário na revista Nekudá.

o

O título do artigo era Hatovim Latikshoret (Os melhores a serviço da Imprensa), uma referência a expressão Hatovim Lataiss (Os melhores a serviço da Aeronáutica), criada em 1960 pelo departamento de propaganda da Força Aérea Israelense com o objetivo de atrair os melhores jovens da sociedade para o curso de formação de pilotos.

No artigo, Uri z”l previa que em um futuro próximo (ou talvez já naquela época), a guerra contra a opinião pública e a mídia tendenciosa seria tão importante quanto a atuação em outras áreas da sociedade. A mensagem de Uri representava um apelo aos jovens sionistas-religiosos para que ingressassem no mundo do jornalismo e comunicação.

Se você entende hebraico, leia o artigo aqui: http://www.nrg.co.il/online/11/ART2/676/841.html

Na época em que o artigo foi publicado, a participação do sionismo-religioso na imprensa era mínima, praticamente inexistente. Os maiores meios de comunicação em Israel eram compostos por jornalistas que representavam apenas um lado do espectro político do país.

Ah, como Uri estava certo! Hoje, com o avanço da internet e a criação das redes socias, a informação chega a todos numa velocidade incrível e através de diversos meios. Sem uma participação ativa nos meios de comunicação, é quase impossível criar-se legitimidade para uma idéia, o que deixa espaço para a disseminação de visões no mínimo distorcidas, quando não falsas e mentirosas.

De lá para cá, apesar de uma visão política específica manter sua hegemonia dentro da imprensa israelense, já é possível ouvir vozes dissonantes ecoando.

Na diáspora, quando se trata de Israel, as redes sociais, blogs e sites de jornalismo ao redor do  mundo mostram que sofrem do mesmo problema que a imprensa israelense enfrentava há vinte anos atrás: um forte unilateralismo e um posicionamento tendencioso e muitas vezes mentiroso a respeito da realidade israelense.

Sem uma forte e constante atuação sionista nessa área é quase impossível reverter esse quadro. Se nas universidades só se escuta um lado da história, como podemos esperar que os estudantes não sejam anti-israelenses?

Espero que o blog “Fala Israel” tenha sucesso em sua tarefa de mostrar a realidade israelense sob outro ângulo: que consiga expressar seu compromisso com a verdade, que mostre a complexidade das questões israelenses e a beleza e relevância do judaísmo. Assim como aquele artigo do ministro Uri Orbach z”l influenciou o começo de uma revolução na imprensa israelense, desejo que o blog consiga revolucionar e transformar a imagem que se tem de Israel no Brasil.

Deixe uma Resposta

You are donating to :

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
Loading...