12
dez

Onde morar em Israel?

Uma das primeiras decisões que o Oleh Chadash (novo imigrante) tem que tomar é de onde morar em Israel. Obviamente esta é uma decisão muito importante, e a maioria dos Olim tenta se informar o máximo possível, consultando pessoas que já vivem aqui. Porém, muitas vezes os Olim recebem opiniões contraditórias, parciais e pouco objetivas, que acabam confundindo mais do que esclarecendo. Eu espero neste artigo contribuir de uma forma imparcial, clara e objetiva.

Em Primeiro Lugar: As Necessidades Óbvias

Existem aspectos óbvios que devem ser sempre considerados e por isso, vou apenas mencioná-los sem me estender:

1) Custo: Qual é o custo do imóvel neste local comparado com outros lugares em Israel? Os valores de aluguel variam muito de uma cidade para outra.

2) Trabalho: Que oportunidades de trabalho existem nesse local? Os membros da família serão capazes de conseguir um emprego nas proximidades?

3) Transporte: Quais são as alternativas de transporte público? É possivel viver sem ter um (ou mais de um) carro para a família?

4) Educação: Quais são as alternativas de escolas e jardins de infância nas proximidades? Estão de acordo com o seu nível de religiosidade?

5) Saúde: Existem hospitais ou centros de saúde na sua cidade? Existem médicos de todas as especialidades? Tem uma farmácia perto da sua casa?

6) Religião: Se você é uma pessoa religiosa, existem sinagogas perto da sua casa? Tem uma Mikveh no seu bairro?

7) Comércio: Existem shopping centers na sua cidade? Grandes cadeias de super-mercado? Lojas de móveis e de eletrodomésticos?

8) Serviços: Quais são os serviços na proximidade? Tem bancos, correio, escritórios do governo? Tem advogados e contadores?

9) Técnicos: Sua cidade conta com profissionais como eletricistas, encanadores, técnicos especializados no conserto de eletrodomésticos?

10) Lazer: Quais são as opções de lazer? Existem opções de restaurantes, cinema, clubes, academias? Sua cidade tem praia ou um parque?

11) Ulpan: Existe Ulpan nessa cidade? Que níveis de Ulpan? Todo Oleh Chadash deve se lembrar que no início ele é um estudante de hebraico!

12) Social: Voce tem parentes ou amigos nessa cidade? Vai ter facilidade de fazer novas amizades? Como vai ser a sua vida social?

As Principais Diferenças entre Israel e Brasil:

O Oleh Chadash deve entender que, em alguns aspectos, Israel é muito diferente do Brasil. Entre eles:

1) Cidades que são como bairros

É muito comum em Israel as cidades-satélite, ou cidades dormitório. São pequenas cidades que tem função principalmente residencial, e que ficam nas proximidades de cidades maiores. No Brasil, estas cidades seriam apenas bairros mais afastados do centro, mas aqui em Israel sao municípios independentes, e considerados subúrbios apesar da pequena distância. Assim, por exemplo, na grande região metropolitana de Tel Aviv temos cidades-satélite como Holon, Bat Yam, Ramat Gan e Givatayim. Em Haifa temos toda a região das Kraiot (Kiriat Yam, Kiriat Motzkin, Kiriat Bialik e Kiriat Atta). Na prática, ao morar em uma dessas pequenas cidades dormitório, o Oleh Chadash vai ter acesso a todas as facilidades de uma grande cidade como Tel Aviv e Haifa.

Outro fenômeno é o de conjunto de cidades muito próximas uma da outra, que juntas formam uma região que tem todas as facilidades de uma grande cidade. Por exemplo temos a região do Sharon, incluindo cidades como Herzliya, Kfar Saba, Raanana e Hod HaSharon. É comum os moradores dessas cidades viajarem a outras cidades na mesma região para fazer compras ou ir a consultas médicas. São cidades médias que na prática funcionam como bairros de uma cidade grande.

2) Transporte público de qualidade

Israel, ao contrário do Brasil, tem transporte público seguro e de qualidade. O transporte público em Israel não serve apenas as classes mais baixas que não tem condição de comprar um carro. Muitos profissionais preferem viajar de trem, que é extremamente confortável, do que viajar no seu próprio carro e ficar presos em engarrafamentos ou ter dificuldade para conseguir estacionamento. Para o Oleh Chadash, significa uma grande economia e praticidade viver em lugares com boas alternativas de transporte público.

3) Trabalhar em uma cidade e viver em outra

Como consequência do fenômeno das cidades-satélite e do transporte público de qualidade, muitos israelenses vivem em uma cidade e trabalham em outra. Isso não parece natural para o Oleh Chadash brasileiro, que em geral vem de grandes cidades como Rio de Janeiro ou São Paulo. Mas é preciso perceber que muitas vezes o tempo de viagem entre duas cidades em Israel pode ser inferior ao tempo de deslocamento entre dois bairros no Brasil. Assim, por exemplo, é perfeitamente viável morar em Ashdod, Modiin ou Beer Sheva e trabalhar em Tel Aviv.

4) População extremamente heterogênea

É preciso entender que em Israel a população pode mudar muito de uma cidade para outra, ou até mesmo de um bairro para outro. Cidades como Netania tem bairros baratos onde a maioria dos moradores sao russos ou etíopes, outros bairros muito mais caros com grande presença de Olim franceses, e também bairros com população mais religiosa como Kiriat HaSharon. Cidades como Jerusalém tem contrastes ainda maiores de um bairro para outro.

Não é como no Brasil onde praticamente todos falamos o mesmo idioma, gostamos das mesmas comidas, assistimos os mesmos canais de TV. Em Israel, uma boa parte das criancas cresce em famílias onde não se fala hebraico em casa. Mesmo pessoas que fizeram Aliyah há muitos anos atrás continuam assistindo na TV a cabo os canais de seus países de origem. Os hábitos alimentares podem variar muito de uma família para outra. Então, verifiquem quem serão os seus vizinhos.

Conclusão: Minha Recomendação Pessoal

Fazer Aliyah é um grande desafio. Por isso acho que o Oleh Chadash deve tentar facilitar ao máximo o seu processo de adaptação ao morar nas proximidades de grandes centros urbanos. Já chega a dificuldade de mudar de país e ter que aprender um novo idioma, não precisa acrescentar a isso também os problemas de viver em um lugar isolado e que não tem todos os serviços e infra-estrutura com os quais nós estamos acostumados. Os Olim brasileiros em geral vêm de grandes metrópoles como Rio de Janeiro e São Paulo, e não precisam ter o choque de se mudar para uma cidadezinha de interior.

Acho que o Oleh Chadash, pelo menos no princípio, deve evitar cidades isoladas como Afula e Tiberias. Também acho arriscado morar em novas cidades ainda em construcao como Harish. Da mesma forma, eu não recomendo começar sua nova vida em uma pequena comunidade na Judéia ou na Samária. No início deste texto, eu listo os 12 aspectos que considero óbvios, e se o Oleh Chadash se informar direito, de forma objetiva, provavelmente vai compreender que estas pequenas cidades isoladas não satisfazem a essa lista de necessidades óbvias.

Para concluir, recomendo a todo Oleh Chadash tomar cuidado com outros Olim que tentam convencê-lo a morar na sua cidade. Um conselho bom deve ser desinteressado, imparcial, claro e objetivo. Sempre que receber alguma recomendação sobre onde morar em Israel, verifique se a pessoa te dando o conselho realmente compreende as suas necessidades, e se ela está pensando no seu bem e não no bem dela. Dica: Uma pessoa que realmente quer te ajudar vai comecar a conversa com uma série de perguntas para compreender as suas necessidades pessoais.

Boa sorte!

1 Comentário

  1. Luiza

    Arrasou!!!!! Seu artigo fala a verdade que poucos querem ouvir, principalmente quando vejo pessoas com necessidades completamente diferentes dos que estão chegando, vendendo um sonho que não tem nada a ver com a realidade … para nós que moramos aqui em kiryat yam, temos uma praia linda, uma cidade muito bem cuidada e quando precisamos de agitação estamos a mais ou menos 20 minutos de uma cidade super movimentada e a terceira maior do pais… em Haifa tem tudo para todos os gostos, incluindo mais emprego…
    Cada família vem com uma realidade diferente, um casal com um adolescente não tem as mesmas necessidades que outro que vem com 3 filhos pequenos… a realidade é outra. O jeito é pesquisar muito e tentar saber se… como vc descreveu muito bem, as pessoas não estão vendo o que é bom para elas que já está aqui e não para quem está chegando.

Deixe uma Resposta

You are donating to :

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
Loading...